Atendimento Self Defense
Treinamento Complementar de Tiro

botao-documentacaobotao-proximos-cursosbotao-reserva-vaga

Requisito

Aos vigilantes que não estejam com a reciclagem vencida.

O interessado deve declarar, por escrito e sob as penas da Lei, que não possui impedimento para o exercício da profissão de vigilante.

Objetivo

Realizar o tiro real com a arma de dotação do vigilante.

Organização

O curso funcionará de acordo com as disposições contidas neste programa de curso, no regime escolar dos cursos de formação e demais normas vigentes.

Metodologia

As aulas de armamento e tiro deverão ser distribuídas ao longo do curso de forma a valorizar o manuseio e propiciar intimidade com a arma, mediante exercícios de empunhadura, visada e tiros em seco, antes do tiro real. O tiro real não poderá ser realizado em uma única etapa.

Carga horária

A carga horária total do curso será de 10 h/a.

Grade curricular

REVISÃO E ATUALIZAÇÃO DAS DISCIPLINAS DE ARMAMENTO E TIRO
TIRO REAL COM MÓDULOS DE 20 TIROS DO ARMAMENTO ESCOLHIDO

Composição das turmas

As turmas serão compostas de classe com no máximo 45 alunos cada uma.

Frequência

A frequência é obrigatória a todas as atividades programadas para os alunos. Somente será submetido à avaliação final o candidato que obtiver frequência de 90 % da carga horária em cada disciplina.

Avaliação

Não aplicado.

Observações

Nos termos da Portaria 3.233/12 – DPF, será ministrado treinamento de revolver calibre 38, carabina calibre 38, pistola calibre 380 ou espingarda calibre 12.  O treinamento em pistola calibre 380 é restrito aos vigilantes que possuem extensão em escolta armada, transporte de valores ou segurança pessoal.  O treinamento em espingarda calibre 12 é restrito aos vigilantes que possuem extensão em escolta armada ou transporte de valores.   Os treinamentos serão constituídos de módulos de vinte tiros do tipo do armamento escolhido, podendo ser aplicados vários módulos no mesmo treinamento.

botao-documentacaobotao-proximos-cursosbotao-reserva-vaga